31 de Maio - Por Anna Mellado
Meu corpo, minhas regras

Por Anna Mellado

 

"Mãe, por que eu tenho que ter esse corpo e as outras meninas naõ? Elas são tão bonitas..."

 

 

 

 

 

Começo o texto com uma frase muito usada por mim diversas vezes, por não entender o porquê de eu não ter nascido magra. E estou aqui falando sobre esse assunto, porque cansei de ficar me colocando pra baixo e me deprimindo por não ter o "corpo perfeito".

 

 

Desde que o mundo é mundo, as mulheres sempre enfrentaram discriminação, desprezo e preconceitos de TODOS os tipos, muitas vezes por não serem bonitas o suficiente, por se vestirem de um jeito estranho.... E isso acontece desde muito tempo atrás, quando nossas tataravós trabalhavam muito, para que não faltasse o pão de cada dia em suas casas e eram desrespeitadas no ambiente de trabalho – por homens machistas, que as viam como objeto sexual ou até pelas próprias colegas, que possivelmente pertenciam à uma classe social um pouco mais elevada. Os anos se passaram e surgiu algo que iria mudar a história dos meios de comunicação para sempre: a internet.

 

 

Antes, você usava uma roupa mais larguinha, outras mais apertadinhas e só quem te via andando com ela, podia falar alguma coisa. Não existia nenhuma rede social para espalhar boatos, fotos, nem mesmo um celular (e quando tinha, não era comum tirar milhões de fotos com ele, até porque não obtinha qualidade suficiente para isso).

 

 

Agora, se você bobear, vão tirar uma foto sua escondida, postar e ainda escrever negativamente sobre sua aparência na mesma. E isso tem se alastrado cada vez mais pelas redes sociais hoje existentes. Essa semana, um caso assim aconteceu com uma atriz – Lili Reinhart (Riverdale) – e quando acontece com uma pessoa que você gosta, um amigo, alguém da família ou um artista o qual você admira, parece que é pior ainda, pois você se coloca no lugar da pessoa e entende sua revolta (na verdade deveríamos nos colocar SEMPRE no lugar da outra pessoa. Isso se chama empatia).

 

 

Eu, Anna, sempre tive problemas com meu corpo. Acho que nunca NÃO tive problema com isso. Nasci com tendência a engordar e puxei o lado da família que possui quadril largo e aquela "barriguinha" ou "pancinha", que é tão criticada e sempre tive muita vergonha disso.

 

 

Na vida, faz parte do nosso dia a dia passar por situações desconfortáveis, como um amiguinho que te zoa na escola ou uma foto tirada numa festa o qual só você saiu numa posição estranha, destacando suas "gordurinhas" e isso é muito ruim, a ponto de uma pessoa não aguentar o bullying e entrar em depressão, mas são situações que podem ser construtivas para o seu futuro. Você bai ganhando maturidade e aos poucos, aprende a se gostar assim: do jeitinho que você é, que pode ser criticado pela mídia, pelos seus seguidores, amigos e colegas, mas que te torna único. E sabe por quê? Porque você não está seguindo nenhum padrão.

 

 

Ouso dizer que é mais bonito ser o diferente, que não segue aquele padrão com corpo seco, sem uma gordurinha pra apertar ou o padrão Kardashian. Ninguém preciso conquistar o mundo, ter tudo e agradar a todos para ser feliz. Se você tem amigos -mesmo que seja só um- e uma família que te ama do jeito que você é, então você já conquistou o mundo. O que adianta postar fotos maravilhosas, muito arrumadas e cheias de glamour, se aqui fora, no mundo real, tudo está uma bagunça? Do que adianta querer impor padrões se nem todo mundo leva o mesmo estilo de vida e quer chegar ao mesmo resultado?

 

 

VOCÊ NÃO PRECISA SER IGUAL À ESSAS PESSOAS QUE ACHAM QUE SÓ A APRÊNCIA É O QUE IMPORTA! BORA QUEBRAR TABUS?

 

 

 

É preciso SIM falar sobre isso. Eu, você que está lendo e muitas meninas mundo afora, já sofreram ou SOFREM constantemente por se alimentarem de ideias prontas e manipuladas que veem na internet e nos meios de comunicação. Ficamos MESES e ANOS almejando um corpo perfeito, sendo que na verdade, ele não existe, pois nunca estaremos completamente satisfeitas. Mas vou te dizer uma coisa pra te deixar mais tranquila: não tem NADA de errado em ter uma gordurinha aqui e ali ou ser gordinha. Cada um é bonito do jeito que é e o que mais importa é se você é uma pessoa boa por dentro. Do que adianta ser linda e maravilhosa, magra e ser um lixo de pessoa? Concordam comigo? Por isso, meninas, peço que deixem de se iludirem com essas "ideias prontas" que vocês veem pela internet. Eu sei que não é fácil.

 

 

Falo isso porque EU passo por isso todos os dias. Apesar de me alimentar bem e fazer exercícios, sempre acho que estou fora de forma. Vejo tanta gente bonita no Instagram e penso: "caramba, queria ter só um pouco dessa beleza ou pelo menos um corpo assim". Mas quem te garante que na vida real, elas são felizes? Será que elas também não passam por problemas? Afinal, somos todos humanos e não tem coisa mais linda que se amar, aprender a se gostar do jeito que você está AGORA.

 

 

Sei que esse é um tema que sempre fará parte do nosso dia a dia. Não é fácil ser mulher e nunca será, principalmente com tantas coisas que circulam pelas redes sociais. Mas também é importante a gente se desapegar um pouco desse mundo digital, ter um tempo pra gente, parar em frente ao espelho e se admirar, porque somos lindas. Não importa o que os outros achem de você, porque você é LINDA e tudo começa a melhorar a partir do momento em que você se aceita e aprende que o amor parte primeiro de você, para VOCÊ.

 

 

Vamos se amar um pouquinho hoje? Desligue seu celular, vá lá fora no seu quintal ou na sua rua, desprenda-se dos tabus que chegam facilmente até nós pelo celular ou computador e VIVA. Lembre-se: muito melhor que almejar um corpo perfeito, é almejar um bom futuro e dar o melhor de si para chegar lá; é almejar que seus sonhos se conquistem e não hesitar em correr atrás deles. É almejar se AMAR e ser amado por quem nunca te criticou ou julgou.

 

 

Espero que esse texto tenha te ajudado a enfrentar melhor esse problema diário, porque eu sei que não é fácil. Pra mim não é fácil, mas eu SEMPRE tento parar e entender que eu sou uma pessoa abençoada, pois tenho família, amigos e saúde. Não será o meu corpo ou o que vejo na internet que vão me derrubar. Não deixe que essas postagens te derrube, ok? Antes disso se distancie dela, vá fazer outra coisa e aprenda a tirar um tempo pra você.

 

 

 

 

 

 

#GirlPower SEMPRE!

 

 

Um beijo,

Anna

 

 

 

Créditos das fotos: Pinterest

 

 

Compartilhe
comentários
Categoria: Matérias
autor
Anna Mellado
23 anos
annafmellado@gmail.com
Jornalista, apaixonada por dança, música, cinema e tudo relacionado ao mundo do entretenimento e da arte.
últimos posts
07 de Julho de 2020
Campanha #JuntosPeloCinema une setor e apresenta festival imperdível
Por Anna Mellado
05 de Julho de 2020
Viaje como uma garota!
Por Giovanna Araújo
03 de Julho de 2020
Netflix lança mais um reality de Casamento e você precisa conhecer!
Por Renata Rodrigues
30 de Junho de 2020
Review: Welcome to Chromatica!
Por Eliza Pildervasser
27 de Junho de 2020
Vem aí.... o que chega em julho nos streamings
Por Anna Mellado
mais lidos
06 de Junho de 2018
Sobre Tudo com Marisol Nichols
Por Anna Mellado
20 de Julho de 2018
Bate-papo com Lesley-Ann Brandt
Por Anna Mellado
02 de Agosto de 2018
Um passeio por Tiradentes - MG
Por Anna Mellado
31 de Maio de 2018
Meu corpo, minhas regras
Por Anna Mellado
25 de Maio de 2018
Séries para assistir ainda em 2018
Por Anna Mellado
31 de Maio - Por Anna Mellado
Meu corpo, minhas regras

Por Anna Mellado

 

"Mãe, por que eu tenho que ter esse corpo e as outras meninas naõ? Elas são tão bonitas..."

 

 

 

 

 

Começo o texto com uma frase muito usada por mim diversas vezes, por não entender o porquê de eu não ter nascido magra. E estou aqui falando sobre esse assunto, porque cansei de ficar me colocando pra baixo e me deprimindo por não ter o "corpo perfeito".

 

 

Desde que o mundo é mundo, as mulheres sempre enfrentaram discriminação, desprezo e preconceitos de TODOS os tipos, muitas vezes por não serem bonitas o suficiente, por se vestirem de um jeito estranho.... E isso acontece desde muito tempo atrás, quando nossas tataravós trabalhavam muito, para que não faltasse o pão de cada dia em suas casas e eram desrespeitadas no ambiente de trabalho – por homens machistas, que as viam como objeto sexual ou até pelas próprias colegas, que possivelmente pertenciam à uma classe social um pouco mais elevada. Os anos se passaram e surgiu algo que iria mudar a história dos meios de comunicação para sempre: a internet.

 

 

Antes, você usava uma roupa mais larguinha, outras mais apertadinhas e só quem te via andando com ela, podia falar alguma coisa. Não existia nenhuma rede social para espalhar boatos, fotos, nem mesmo um celular (e quando tinha, não era comum tirar milhões de fotos com ele, até porque não obtinha qualidade suficiente para isso).

 

 

Agora, se você bobear, vão tirar uma foto sua escondida, postar e ainda escrever negativamente sobre sua aparência na mesma. E isso tem se alastrado cada vez mais pelas redes sociais hoje existentes. Essa semana, um caso assim aconteceu com uma atriz – Lili Reinhart (Riverdale) – e quando acontece com uma pessoa que você gosta, um amigo, alguém da família ou um artista o qual você admira, parece que é pior ainda, pois você se coloca no lugar da pessoa e entende sua revolta (na verdade deveríamos nos colocar SEMPRE no lugar da outra pessoa. Isso se chama empatia).

 

 

Eu, Anna, sempre tive problemas com meu corpo. Acho que nunca NÃO tive problema com isso. Nasci com tendência a engordar e puxei o lado da família que possui quadril largo e aquela "barriguinha" ou "pancinha", que é tão criticada e sempre tive muita vergonha disso.

 

 

Na vida, faz parte do nosso dia a dia passar por situações desconfortáveis, como um amiguinho que te zoa na escola ou uma foto tirada numa festa o qual só você saiu numa posição estranha, destacando suas "gordurinhas" e isso é muito ruim, a ponto de uma pessoa não aguentar o bullying e entrar em depressão, mas são situações que podem ser construtivas para o seu futuro. Você bai ganhando maturidade e aos poucos, aprende a se gostar assim: do jeitinho que você é, que pode ser criticado pela mídia, pelos seus seguidores, amigos e colegas, mas que te torna único. E sabe por quê? Porque você não está seguindo nenhum padrão.

 

 

Ouso dizer que é mais bonito ser o diferente, que não segue aquele padrão com corpo seco, sem uma gordurinha pra apertar ou o padrão Kardashian. Ninguém preciso conquistar o mundo, ter tudo e agradar a todos para ser feliz. Se você tem amigos -mesmo que seja só um- e uma família que te ama do jeito que você é, então você já conquistou o mundo. O que adianta postar fotos maravilhosas, muito arrumadas e cheias de glamour, se aqui fora, no mundo real, tudo está uma bagunça? Do que adianta querer impor padrões se nem todo mundo leva o mesmo estilo de vida e quer chegar ao mesmo resultado?

 

 

VOCÊ NÃO PRECISA SER IGUAL À ESSAS PESSOAS QUE ACHAM QUE SÓ A APRÊNCIA É O QUE IMPORTA! BORA QUEBRAR TABUS?

 

 

 

É preciso SIM falar sobre isso. Eu, você que está lendo e muitas meninas mundo afora, já sofreram ou SOFREM constantemente por se alimentarem de ideias prontas e manipuladas que veem na internet e nos meios de comunicação. Ficamos MESES e ANOS almejando um corpo perfeito, sendo que na verdade, ele não existe, pois nunca estaremos completamente satisfeitas. Mas vou te dizer uma coisa pra te deixar mais tranquila: não tem NADA de errado em ter uma gordurinha aqui e ali ou ser gordinha. Cada um é bonito do jeito que é e o que mais importa é se você é uma pessoa boa por dentro. Do que adianta ser linda e maravilhosa, magra e ser um lixo de pessoa? Concordam comigo? Por isso, meninas, peço que deixem de se iludirem com essas "ideias prontas" que vocês veem pela internet. Eu sei que não é fácil.

 

 

Falo isso porque EU passo por isso todos os dias. Apesar de me alimentar bem e fazer exercícios, sempre acho que estou fora de forma. Vejo tanta gente bonita no Instagram e penso: "caramba, queria ter só um pouco dessa beleza ou pelo menos um corpo assim". Mas quem te garante que na vida real, elas são felizes? Será que elas também não passam por problemas? Afinal, somos todos humanos e não tem coisa mais linda que se amar, aprender a se gostar do jeito que você está AGORA.

 

 

Sei que esse é um tema que sempre fará parte do nosso dia a dia. Não é fácil ser mulher e nunca será, principalmente com tantas coisas que circulam pelas redes sociais. Mas também é importante a gente se desapegar um pouco desse mundo digital, ter um tempo pra gente, parar em frente ao espelho e se admirar, porque somos lindas. Não importa o que os outros achem de você, porque você é LINDA e tudo começa a melhorar a partir do momento em que você se aceita e aprende que o amor parte primeiro de você, para VOCÊ.

 

 

Vamos se amar um pouquinho hoje? Desligue seu celular, vá lá fora no seu quintal ou na sua rua, desprenda-se dos tabus que chegam facilmente até nós pelo celular ou computador e VIVA. Lembre-se: muito melhor que almejar um corpo perfeito, é almejar um bom futuro e dar o melhor de si para chegar lá; é almejar que seus sonhos se conquistem e não hesitar em correr atrás deles. É almejar se AMAR e ser amado por quem nunca te criticou ou julgou.

 

 

Espero que esse texto tenha te ajudado a enfrentar melhor esse problema diário, porque eu sei que não é fácil. Pra mim não é fácil, mas eu SEMPRE tento parar e entender que eu sou uma pessoa abençoada, pois tenho família, amigos e saúde. Não será o meu corpo ou o que vejo na internet que vão me derrubar. Não deixe que essas postagens te derrube, ok? Antes disso se distancie dela, vá fazer outra coisa e aprenda a tirar um tempo pra você.

 

 

 

 

 

 

#GirlPower SEMPRE!

 

 

Um beijo,

Anna

 

 

 

Créditos das fotos: Pinterest

 

 

Compartilhe
comentários
Categoria: Matérias
autor
Anna Mellado
23 anos
annafmellado@gmail.com
Jornalista, apaixonada por dança, música, cinema e tudo relacionado ao mundo do entretenimento e da arte.
últimos posts
07 de Julho de 2020
Campanha #JuntosPeloCinema une setor e apresenta festival imperdível
Por Anna Mellado
05 de Julho de 2020
Viaje como uma garota!
Por Giovanna Araújo
03 de Julho de 2020
Netflix lança mais um reality de Casamento e você precisa conhecer!
Por Renata Rodrigues
30 de Junho de 2020
Review: Welcome to Chromatica!
Por Eliza Pildervasser
27 de Junho de 2020
Vem aí.... o que chega em julho nos streamings
Por Anna Mellado
mais lidos
06 de Junho de 2018
Sobre Tudo com Marisol Nichols
Por Anna Mellado
20 de Julho de 2018
Bate-papo com Lesley-Ann Brandt
Por Anna Mellado
02 de Agosto de 2018
Um passeio por Tiradentes - MG
Por Anna Mellado
31 de Maio de 2018
Meu corpo, minhas regras
Por Anna Mellado
25 de Maio de 2018
Séries para assistir ainda em 2018
Por Anna Mellado
tweets
19 de Outubro - Por
24 anos do Mc Duduzinho
02 de Agosto - Por Anna Mellado
Um passeio por Tiradentes - MG
28 de Setembro - Por Anna Mellado
Projeto Mares Limpos é prestigiado por artistas
11 de Outubro - Por
Brincos de Acrílico – Nova Tendência
29 de Julho - Por Anna Mellado
Sejam bem vindos!
02 de Fevereiro - Por Maria Guimarães
Séries que chegam na Netflix em fevereiro
21 de Novembro - Por Anna Mellado
Cabíria Festival: um evento imperdível
13 de Setembro - Por
Entrevista: Cristina Mel
19 de Outubro - Por Anna Mellado
Festival Audiovisual 2018: participe!
06 de Abril - Por Clarissa Winter
Museus e Bibliotecas pra você conhecer online
© COPYRIGHT 2020 ENTRETETIZEI.COM.BR - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.